Pesquisar

sábado, 3 de setembro de 2016

Roberto Oliveira é o vencedor da Copa Integração PR/SC 2016 - Categoria GT!


Num domingo de sol e até quente, foi realizada a etapa paranaense da Copa Integração PR/SC 2016 na pista da CAAR. Dezessete pilotos inscritos para disputar as três categorias: 1/10 EP, GP e 1/8 GT. Do ponto de vista da participação as categorias 1/10 GP e 1/8 GT foram um sucesso com oito pilotos disputando o título da etapa em cada uma delas. A EP decepcionou com apenas quatro pilotos inscritos, sendo que três deles também disputaram a GP e apenas o piloto Diogo Maia, de Joinville, disputou exclusivamente a EP.





1/8 GT

Oito pilotos formaram o grid da GT e pelo entusiamo dos próprios nos dá esperança de um renascimento da categoria que vinha penando com grids de quatro pilotos e nestas duas últimas corridas o grid foi expressivo com 12 pilotos na anterior e 8 nesta.

A tomada de tempo foi toda de Alexandre Hirata, o Japonês Voador, campeão paranaense e catarinense na 1/10 GP e que estreava na GT com seu IGT8 e que aparentava que levaria o troféu da etapa. Na segunda posição da tomada de tempo ficou Roberto Oliveira que sempre é rápido nas provas.

A pole do Alexandre Hirata com uma volta de 14,879, se não me engano, é recorde na pista da CAAR para a categoria.


1ª Bateria

Dos oito pilotos participantes apenas quatro estavam na disputa do título da Copa Integração, pois o requisito era a participação em ambas etapas. Eram eles o Roberto de Oliveira, Ângelo Strassburger, Helton Luís Casa e Marcos Silva. Nesta bateria o vencedor foi Ângelo Strassburger, piloto de Chapecó - SC e aspirante ao título, seguido de Roberto Oliveira. Helton não foi bem com seu carro muito instável e acabou em quarto lugar e Marcos Silva novamente com problemas terminou em sétimo. Alexandre Hirata não conseguiu largar com seu IGT8.



2ª Bateria

Para os quatro pilotos aspirantes ao título da Copa esta bateria seria decisiva. Já na primeira volta o Helton deu adeus ao título quando foi obrigado a abandonar por falta de bateria no seu rádio, talvez tenha esquecido o rádio ligado e a bateria acabou justo no início da prova.
Alexandre Hirata saiu do último lugar no grid e já na segunda volta ocupava a ponta seguido de Maurício Arruda Jr em sua segunda corrida na categoria, oriundo também da 1/10 GP. Pela forma como Hirata estava pilotando, com segurança, sem erros e muito rápido parecia que a fatura já estava liquidada mas eis que na volta 82, a menos de três minutos para o final, o diferencial traseiro do IGT8 "derreteu" e obrigando-o a abandonar. Maurício assumiu a ponta seguido de Roberto e Carlos Dalcol. Ângelo Strassburger, vencedor da primeira bateria, foi prejudicado por três apagões de seu carro, já na largada e na corrida e acabou em quinto lugar. Tivemos também a participação do Cláudio Gruber que foi bem na primeira bateria, terminando em terceiro, mas que com problemas no carro terminou esta bateria em sexto. Marcos Silva repetiu a sétima colocação da primeira bateria e só completou 43 voltas.


Com o término da segunda bateria o resultado da etapa do PR da Copa Integração foi o seguinte:


Como ficou a classificação da Copa Integração na 1/8 GT

Para o resultado final da Copa temos que considerar o resultado da etapa de SC:


Assim sendo o resultado final foi o seguinte:


O campeão da Copa Integração PR/SC 2016 na 1/8 GT foi Roberto Oliveira com Ângelo Strassburger em segundo e Helton Luís Casa em terceiro lugar. Parabéns aos pilotos participantes e aos vencedores da Copa.

1/10 GP

Na GP também tivemos a participação de oito pilotos e com a presença de dois pilotos de Santa Catarina, Renato Amaral e Renato Camargo.

Na tomada de tempo da GP é considerada a volta mais rápida que o piloto faça durante os 10 minutos de duração da classificatória. Neste critério o mais rápido foi Edson Lima, o Taxista Voador, com uma volta em 13,613, seguido de Otávio Langowski com 13,700 e Willian Capitelli com 13,731.


1ª Bateria GP

Willian Capitelli largou bem e assumiu a ponta e não largou mais até o final da bateria, parecia que estava pilotando a Mercedes do Nico Rosberg. Na perseguição estava Otávio Langowski mas que não conseguia acompanhar o ponteiro e na volta 23, quando parou para abastecer, acabou tomando uma volta do Willian. Edson Lima largou com uma volta de atraso em oitavo lugar e iniciou uma corrida de recuperação e na volta 20 já estava em terceiro, uma volta atras do Otávio e duas do líder. Mas se o Capitelli estava pilotando a Mercedes do Rosberg, o Edson estava pilotando a Mercedes do Lewis Hamilton e na volta 45, na parada para abastecimento do Otávio, assumiu a segunda colocação cruzando a linha de chegada a três voltas do Rosberg, digo Willian Capitelli. Dos oito carros apenas quatro conseguiram completar os 25 minutos da bateria, com Otávio Langowski em terceiro e Guilherme Melo em quarto lugar.


2ª Bateria GP

A segunda bateria não repetiu a primeira. Edson Lima assumiu a ponta logo nas primeiras voltas seguido de Willian Capitelli e André Franchi. Otávio Langowski com problemas no carro largou com oito voltas de atraso. O carro do André não resistiu e na volta 20 foi para o box e a terceira posição passou a ser disputada pelos pilotos Renato Camargo e Guilherme Melo. Nas voltas 36 e 37 foi a vez dos carros do Willian e Renato Camargo saírem da prova e Guilherme Melo assumiu a segunda posição. Desta vez quem pilotava a Mercedes do Lewis Hamilton foi o Otávio Langowski que terminou a bateria em terceiro lugar seguido de Renato Amaral, que largou com sete voltas de atraso, e André Franchi que retornou a pista na volta 42 e terminou em quinto lugar aos "trancos e barrancos".


Com a realização das duas baterias a etapa do PR da Copa Integração na categoria 1/10 GP ficou assim:


Como ficou a classificação da Copa Integração na 1/10 GP

Para o resultado final da Copa temos que considerar o resultado da etapa de SC:


Deste modo o resultado final da categoria 1/10 GP ficou assim:


Os critérios de desempate do regulamento estipula a maior quantidade de vitórias nas etapas, maior número de segundos lugares e assim por diante. Isso só considerando o resultado final de cada etapa e não os resultados das baterias das etapas. Como o Cichella foi o campeão da etapa catarinense e o Edson o quinto colocado acabaram empatados nos critérios de desempate também, pois o Edson ganhou a etapa paranaense e o Cichella foi o quinto colocado. Desta forma os campeões da Copa Integração 1/10 GP foram os pilotos Edson Lima e Márcio Cichella, em segundo lugar ficou Willian Capitelli e Renato Amaral em terceiro. Parabéns aos pilotos participantes e aos campeões.

1/10 EP

Apenas quatro pilotos disputaram a etapa mas três deles estavam disputando o título da Copa: Diogo Maia de Joinville-SC, Edson Lima e André Franchi, ambos de Curitiba. O estranho no ninho e que se revelou um osso duro de roer foi Otávio Langowski que fez a pole e ganhou todos os heats. Edson Lima ficou com o segundo lugar e Diogo Maia em terceiro. Os dois disputaram a segunda colocação em todos os heats, com vantagem para Edson Lima. Vejam os tempos da tomada e dos heats:

Tomada:


Como foram os heats:



Com a realização da etapa do PR, a Copa Integração na categoria 1/10 EP ficou assim:


Como ficou a classificação da Copa Integração na 1/10 EP

Para o resultado final da Copa temos que considerar o resultado da etapa de SC:


Deste modo o resultado final da categoria 1/10 EP ficou assim:


Computados os resultados das duas etapas o campeão da Copa Integração 1/10 EP foi o piloto Diogo Maia de Joinville - SC. Parabéns aos pilotos e ao campeão Diogo Maia.

Lembramos aos nossos leitores que só eram candidatos ao título da Copa Integração 2016, em todas as categorias, os pilotos que participaram das duas etapas.

A entrega dos troféus:

A etapa paranaense da Copa Integração foi um sucesso do ponto de vista da participação dos pilotos, principalmente da GT, que encheram o grid com seus carros. O ponto negativo foi a falha da diretoria da CAAR de não ter providenciado a tempo os troféus, o que empobreceu a cerimônia de premiação e frustrou os pilotos merecedores dos mesmos. A diretoria comprometeu-se a encaminhar os troféus aos pilotos ganhadores.

Parabéns, novamente, a todos os participantes e aguardamos por mais iniciativas como essa para congraçamento de praticantes do hobby.


FOTOS









                                
1 - Diogo Maia recebe o "troféu" pela terceira colocação na 1/10 EP
2 - Edson Lima recebe o "troféu" pela segunda colocação na 1/10 EP
3 - Otávio Langowski recebe o "troféu" de campeão da etapa da 1/10 EP

                               
1 - Maurício Arruda Jr recebe o "troféu" de terceiro colocado na GT
2 - Angelo Carlos Strassburger recebe o "troféu" pela segunda colocação na GT
3 - Roberto Oliveira recebe o "troféu" de campeão da etapa na 1/8 GT

                               
1- Guilherme Melo recebe o "troféu" pela terceira colocação na 1/10 GP
2 - Otávio Langowski recebe o "troféu" de segundo colocado na 1/10 GP
3 - Edson Lima recebe o "troféu" de campeão da etapa na 1/10 GP

Assistam ao vídeo da segunda bateria da GT gravado pelo piloto Helton Luis Casa:




Por: Marco Daher