Pesquisar

domingo, 27 de março de 2016

1a Etapa Campeonato Brasiliense de Automodelismo RC

Realizada em 14 de Fevereiro de 2016 no Centro de Modelismo de Brasília, L2-Sul SpeedWay, localizada ao final da avenida L2-Sul, a 1a Etapa do Campeonato Brasiliense de Automodelismo Radiocontrolado nas categorias 1/10 Pro .12 e GT 1/8.

Participaram das corridas os pilotos Thiago Elias - GO, Rogério Massa - GO, Cidão - GO, Thiago Castro - DF, João Paulo - DF, Zé Roberto - GO, Rafael Rocha - DF, Dogo Silveira - DF, Lucas Maio - DF, na categoria Pro .12 1/10 e os pilotos Felipe Chaud - DF, Thiago Castro - DF, Erik - DF, Leo Novak - GO, Diogo Silveira - DF, Marcelo Milani - DF, Felipe Mineiro - DF, Francisco Busch - DF e 
Georges - DF na categoria GT 1/8.

Durante toda a corrida, tanto na GT como na Pro .12, tivemos grandes pegas e acidentes espetaculares, o vale lembrar de assistir os vídeos das corridas publicados logo abaixo.
Foi o diretor de Prova o Sr. Ricardo, que não polpou esforços para que a corrida transcorresse de forma justa e imparcial. Até algumas dúvidas de acidentes foram sanadas utilizando-se dos vídeos da corrida.

Como teremos a segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Automodelismo 2016 sediada em nossa capital, a pista do Centro de Modelismo L2-Sul SPEEDWAY está com as atenções voltadas para ela, visto que até a realização dessa tão esperada corrida algumas melhorias deverão ser feitas.

Outra novidade na categoria GT são os pneus que a maioria dos pilotos adotaram, o RB 1/8 GT Tires,

que mostrou bastante eficiência e durabilidade. Até o ano passado os pneus ALPHA RC imperavam absolutos nas pistas mas apesar de mais baratos, chegam a ser metade do preço dos importados, os pilotos estão preferindo pagar mais caro, pois o custo final acaba sendo menor dada a grande durabilidade.

Em breve será postada uma reportagem sobre os pneus para GT 1/8 que temos disponíveis no mercado do automodelismo, aguardem.

As bolhas ALPHA RC(R1, R2 e R3), que também eram maioria até o ano passado, perderam mercado para as BLITZ, FLOW, OFNA e PROTOFORM, que estão mais técnicas e melhoram a performance dos modelos.

Além das Bolhas e Pneus que vieram com muitas novidades neste ano, tivemos também o lançamento de mais um modelo GT, agora a MUGEN entra na disputa dentre os melhores automodelos GT escala 1/8, com seu MGT-7, reforçando o grupo dos COBRA GT da SERPENT, o IGT8, OFNA DM-1 e muitos outros... Desses o que ficou para traz mas já deu muito trabalho, foi o KYOSHO INFERNO GT2, que devido a sua falta de atualização ficou fora de competições e do mercado.

A Classificação dessa 1ª Etapa ficou da seguinte forma: 


Os pilotos do DF e nossos visitantes de Goiânia, aproveitam o Campeonato Brasiliense para já irem treinando para o Brasileiro, visto que nossa pista é bastante técnica e possui um traçado que permite muita aceleração com curvas de alta e um miolo de velocidade média, sendo travada apenas no "hair pin"(grampo).

Que venham os visitantes e que venha o Brasileiro, pois tenho certeza que nossos pilotos não farão feio e darão muito trabalho para quem quer que seja.

Veja abaixo os vídeos da 1ª Etapa do Campeonato Brasiliense de Automodelismo Pro 12 e GT.

Por: Marco Daher





Clique na Imagem para amplia-la.





















Qual a importância da PIPA?

PIPA, MÚFULA, SILENCIADOR, ESCAPAMENTO... Não importa como você conhece, o princípio é o mesmo...

O silenciador é um equipamento constituído por um conjunto de tubos e câmaras, que tem por objetivo amenizar o máximo possível o som do motor em funcionamento. Tem formato cilíndrico e começa pelo tubo de entrada ou "Curva", em seguida há a câmara ressonadora, depois o tubo abafador e a saída.
Seus componentes são:
PIPA, CURVA, GASKETs(Juntas) de Vedação, PIVÔ de Fixação e MOLAS.

Funciona da seguinte maneira: os gases produzidos na combustão vão para o escapamento passando pela "Curva", batem em sua parede de trás do cilindro e são refletidos por um furo que há no corpo da "Pipa". Depois disso, os gases passam por outra câmara para depois deixar o silenciador.



Para entender melhor a ação do silenciador, podemos pensar nas explosões que ocorrem no motor como sendo o estouro de um balão, levando em conta que são milhares de explosões acontecendo a cada minuto. Se você estourar o balão, o ar que está lá dentro sairá de uma só vez, abruptamente, fazendo um barulho significativo, porém, se soltar o ar aos poucos, o ruído provocado é praticamente insignificante. É basicamente assim que o silenciador opera: fazendo com que o ar da explosão do combustível no motor seja liberado para o ambiente com menor velocidade do que a explosão do combustível faria.

Uma característica fundamental dos silenciadores é a quantidade de contrapressão que eles são capazes de produzir. Com todas as curvas e orifícios pelos quais o ar deve passar, a maioria dos silenciadores produzem uma contrapressão alta, o que pode reduzir um pouco a potência do motor. Porém, é exatamente aí que está o princípio de trabalho do silenciador, pois as ondas sonoras devem exatamente perder a pressão para que o barulho gerado pelo funcionamento do motor possa ser reduzido.

A maioria das pipas disponíveis no mercado são sintonizadas para dar um ótimo rendimento nas
varias rotações que um motor produz. Normalmente as pipas de menor diâmetro são mais apropriadas para pista rápidas, produzem mais rotação final e menos torque em baixa rotação. As pipas com maior diâmetro produzem mais torque em baixa e menos rotação final. As pipas fabricadas para carros On-Road na sua maioria são pipas de alto desempenho, ou seja, para tirar o máximo de RPMs possível. Dependendo da característica da pista (rápida ou lenta) pode-se alterar o comprimento entre a pipa e o coletor de escape para melhorar um pouco mais o rendimento do motor (deve-se alongar ou encurtar até no máx. 10mm).

PIPAS - Características:

- Pipa com o Bojo Alongado e Diâmetro Curto = economia de combustível, motor mais preso, rotação baixa, velocidade final diminuída, mais torque, ideal para traçados travados e com muito miolo.

  
 

- Pipa com o Bojo Curto e Diâmetro Longo = maior consumo de combustível, alta rotação, menos torque em baixas rotações, ideal para pistas com traçado rápido e grandes retas.

É importante saber que cada motor tem sua PIPA específica, sendo necessário saber no manual do motor qual a pipa ideal a ser usada. Nada impede de trocarmos a indicação do manual por uma notoriamente já testada para aquele tipo de motor, resultando em maior desempenho.
Pipa com a Câmara Curta = Proporciona menos aceleração, mas um aumento de velocidade final.
Pipa com a Câmara Longa = Proporciona mais aceleração , mas com velocidade final reduzida.
Pipa com a Câmara Cônica = Velocidade final mais elevada, maior aceleração e maior consumo de combustível.
Pipa com Câmara Cilíndrica = Velocidade final menor e menor consumo de combustível.

Lembre-se que tudo deve trabalhar em conjunto, em harmonia, assim o seu resultado será melhor.

Outro componente de mesma importância é a CURVA. Essa peça direciona os gases até a câmara do silenciador, e pode alterar a compressão gerada na múfula através da quantidade de "FINS" que possui. Os "FINS" são as aletas localizadas na conexão da CURVA com a PIPA. Os "FINS" também tem a função de dissipar parte do calor dos gases. É bom salientar que a aleta onde é presa a mola de fixação da curva com a Pipa não é considerada "FINS"
Enfim, todo esse conjunto muito bem estudado e montado para determinado traçado vai trazer o melhor desempenho ao seu modelo.

Veja abaixo um exemplo de CURVA que varia de 02 a 07 FINS:

      

      




============================================================
TSAIS 21 PRO SIDE PIPE for 1/8 GT

É absolutamente rápida, se você for capaz de compreender a estrutura dos silenciadores.




Por: Marco Daher









Por: Marco Daher