Pesquisar

domingo, 14 de fevereiro de 2016

O Início dos GTs em Brasília - Treino de 31-12-2011

Tudo começou assim...
Nossos GTs eram uma transformação de BUGGYs de apenas uma marcha, com amortecedores e torres adaptadas para que as bolhas coubessem sobre o bólido. A relação era cuidadosamente acertada para cada tipo de traçado, afinal, com apenas uma marcha era importante não forçar demais o motor e era imprescindível conseguir equilibrar o miolo do traçado com o retão. Mas a brincadeira era muito boa, muitos pegas e muitas batidas.
Essa foto aí do lado é do meu modelo(Marco Daher) feito a partir de um Buggy X-Ray aposentado e faltando várias peças que foi doado pelo Jorginho, proprietário da loja VMA - Velocidade Máxima Automodelismo, que inclusive foi o piloto de várias corridas com esse carro onde eu era o mecânico. O interessante é que usávamos amortecedores da REVO da
Traxxas, torres de amortecedores cortadas com furação refeita, diferenciais adaptados e um pinhão 18T. O que empurrava isso tudo era um motor O.S. .21 com mais de dois anos de uso...
Foram muitas vitórias até que o negócio começou a ficar sério. Alguns pilotos começaram a usar um modelo GT já de fábrica para essa finalidade, com duas marchas e desenho muito bem equilibrado, visando o melhor desempenho nas pistas. Eram os KYOSHO INFERNO GT2, com 360mm de entre-eixos e bolhas muito mais interessantes. Assim, muitos pilotos migraram para esse modelo, deixando os monstrengos fora de competitividade.
Para não ficarem para trás, outros pilotos adaptaram o câmbio de duas marchas nos Buggys transformados para GT, mostrando que os bólidos ainda tinham uma sobrevida e deram muito trabalho aos Kyoshos GT2.
A categoria começou a ter vulto mundial e as principais fábricas voltaram os olhares para essa categoria. A primeira a lançar seu modelo GT foi a SERPENT com seu COBRA GT, inovador, muito bem desenvolvido e que chegava para destruir qualquer GT que estivesse na pista. Somente aqueles com muita experiência e bom de acerto era capaz de botar frente aos COBRA GT, foi o que ocorreu com o Jorginho, que com um Kyosho deu muito trabalho aos GTs (Veja o vídeo de um treino com esses dois modelos no link: KYOSHO X SERPENT).
Hoje já temos além da SERPENT com seu COBRA GT, o MUGEN MGT7, que também é um modelo pra ninguém botar defeito. Seguindo a linha, o IGT-8, DM-One da OFNA e muitos outros...
Veja o vídeo, é antigo, a imagem não é muito boa mas a diversão é excelente!
Deixe seu comentário, clique em GOSTEI e adicione-o aos seus favoritos...
Obrigado por assistir e inscreva-se no canal para ficar sempre por dentro dos acontecimentos.



Por: Marco Daher









Por: Marco Daher