Pesquisar

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Lancha Kyosho Twin Storm 800 - Antiga mas com muita força...

Características da KYOSHO TwinStorm 800.
Duas baterias de 7.2V produzem alta voltagem para impulsionar os dois motores classe 550 refrigerados à água dessa  incrível lancha. Toda a potência dos motores passa por uma unidade de redução que gira a grande hélice produzindo um enorme torque. Pode-se sentir o casco rasgando a água. Vá de zero à velocidade máxima em questão de segundos mantendo toda a estabilidade proporcionada pelo casco em V de projeto exclusivo. O sistema inboard/outdrive da Kyosho, garante curvas perfeitas em alta velocidade e um pequeno raio de curva em baixa. O controlador de velocidade de alta tecnologia, refrigerado à água, garante grande dissipação de calor, permitindo alta potência estável por longos períodos. O TwinStorm vêm de fábrica totalmente montado, com adesivos colocados e sistema de rádio instalado. Divirta-se com esse modelo de fácil uso mas com velocidade e performance de tirar o fôlego!

Especificações:
Casco de alta performance pré montado com Sistema de rádio instalado e adesivos já aplicados
O casco com formato em V proporciona excelente aceleração e estabilidade dando alta performance em curvas e baixo arrasto.
Estabilizador vertical contribui nas curvas de alta velocidade. O modelo é impulsionado por dois motores classe 550 refrigerados à água.
Unidade de redução com rolamentos em aço inoxidável geram velocidade com muito mais eficiência
Controlador de velocidade refrigerado à água, caixa do servo e caixa do receptor independentes

Tirante do leme conta com proteção à prova d'água
Duas baterias de 7.2V geram 14.4V de força
Parafusos em aço inoxidável garantem grande durabilidade.

Dados Técnicos:
Código: 40031VEB (Versão com 1 motor Team Orion)
Comprimento: 935mm
Largura: 260mm
Altura: 190mm
Peso aprox.: 2600g
2 Motores Classe 550 refrigerados à água
Hélice: D42 x P1.4

Controlador de Velocidade: KA-6 14.4V Twin Drive Amp refrigerado à água

Assista o vídeo:

terça-feira, 16 de setembro de 2014

6a Etapa do Campeonato Brasiliense de Automodelismo Radiocontrolado - Cat. 1/8 PRO .21

No dia 14 de setembro de 2014, domingo, foi realizada a 6a Etapa do Campeonato Brasiliense de Automodelismo Radiocontrolado, sendo a 2a Etapa da Copa ORONA na categoria 1/8 PRO .21
O domingo se inicia em um clima de confraternização e expectativas. Todos os pilotos das categorias que vão correr preparam seus modelos e ajustam pneus e set-up, afinando-os para o melhor desempenho na pista, mas como iremos ver no desenrolar  da etapa, entenderemos que ter o melhor carro ou ser o melhor piloto não é indicativo de vitória, afinal, o fator "SORTE" deve ser levado em conta.
A Categoria 1/8 PRO .21, a última corrida do dia é cheia de emoções de tirar o fôlego. Os Pilotos Felipe Chaud, Drucy Janes, Maecelo Milani, João(GYN), João Paulo, Diogo Silveira e Peterson, protagonizaram uma das mais emocionantes corridas do Campeonato.

Começando já pelos Heats. No primeiro, André Borges, considerado o favorito dada sua experiência na categoria, virou 15.960s, porém, tivemos Diogo Silveira  com o tempo de 4m57.237s e um total de 17 voltas, tempo menor do Heat. André, com problemas em seu modelo ficou atrás de Felipe Chaud e Drucy Janes, com um total de 13 voltas, mesma quantidade do João, de Goiânia, que ficou na 5a posição.
Marcelo Milani, também com problemas em seu modelo, só fechou duas voltas, mas ficou ainda em sexto, pois João Paulo e Peterson nem foram ao Heat.
Confira abaixo.

Já no segundo Heat, André Borges se recuperou e fechou 18 voltas com o tempo de 5m03.774s e a volta mais rápida com 16.056sseguido por Diogo Silveira, João GYN e Felipe Chaud, com diferenças de uma volta para cada um. 
Neste Heat ficaram de fora os pilotos: Drucy Janes, Milani, João Paulo e Peterson.
Confira abaixo:

Na corrida aconteceu de tudo, batidas, vôos, capotagens, cortadas de pista, brigas, e por aí vai... O GRID estava definido da seguinte forma: 1º - André Borges, 2º - Diogo silveira, 3º Felipe Chaud, 4º  -Drucy Janes, 5º - João GYN, 6º - Marcelo Milani, 7º - Peterson e 8º - João Paulo.
O João de Goiânia, teve que largar dos Boxes em razão do pedido de tempo para reparos em seu carro. Logo após a largada, Drucy ganha a posição de Chaud mas só dura por duas curvas, Chaud volta a sua posição inicial e Drucy acaba perdendo duas posições.
Na quinta volta André Borges já estava ultrapassando os primeiros retardatários, e foi abrindo vantagem a cada volta.
Com apenas sete voltas de corrida o piloto João Paulo tem problemas de transmissão e abandona a corrida, infelizmente. 
Felipe Chaud, João GYN e Milani, antes de vinte minutos de prova já haviam abandonado a corrida com problemas em seus modelos. 
Quando chegou a hora da troca de pneus, os mecânicos de duas equipes se atrapalharam e demoraram mais do que o devido deixando os pilotos André Borges e Diogo Silveira em desvantagem com relação aos outros pilotos que nem mesmo fizeram a troca de pneus. Assim, André e Diogo tiveram que sair para a recuperação do tempo perdido na pista, na velocidade!
Infelizmente, o pneu traseiro esquerdo de André não foi fixado de forma correta e se soltou na saída da "Bola", perdendo mais tempo ainda.
Ao retornar a pista, acelerou como nunca e recuperou todas as posições perdidas e ele e Diogo se mantiveram em mesma volta por um longo período e botando várias voltas de vantagem sobre os outros pilotos. Depois de certo tempo e com a vantagem confortável, André relaxou e acabou se desconcentrando, fazendo voltas longas e deixando o modelo desligar por duas vezes. Isso lhe custou novamente várias voltas pois o carro não queria ligar, e a cada passada dos outros competidores a coisa se complicava.
Aos trinta e cinco minutos de prova o carro do piloto Drucy Janes quebra a suspensão deixando a roda dianteira esquerda pendurada (veja no vídeo na posição 30:05), porém rapidamente o modelo é consertado e Drucy Janes volta a pista.
André Borges ao entrar nos Boxes pela última vez, faltando apenas quatro minutos para o fim da corrida deixou o carro morrer e aí foi um "peteco" para ligar novamente (veja no vídeo na posição 37:05)
Quando restavam apenas dois minutos e três voltas depois de retornar a pista, e convenhamos, voar baixo no asfalto, se envolveu em um acidente com o piloto Drucy Janes, o que tirou definitivamente os dois da prova.
Depois disso uma confusão de palavrões e xingamentos e ânimos exaltados, fez com que Drucy Janes fosse desclassificado da competição.
A corrida terminou com apenas dois carros na pista, o de Diogo Silveira, que chegou em primeiro lugar com 134 voltas e o tempo de 45m10.841s, em segundo lugar se manteve André Borges, mesmo com a batida e 124 voltas com um tempo de 43m15955s e em terceiro Peterson com 117 voltas e tempo de 45m17.704, seguidos de  Milani, João GYN, Felipe Chaud e João Paulo, conforme mostra a tabela da final logo abaixo.

Com esse resultado, nosso campeonato fica da seguinte forma:

Assista o vídeo da Corrida:

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Mais um domingo de muitas corridas...

Transcrição "IPSIS VERBIS" do Blog GT2-Paraná

Sol, calor e muitos pegas na pista da CAAR! Mais um domingo de muitas corridas com a realização da 4ª etapa da GT e 7ª etapa da EP e Clássicos.


O domingo amanheceu com sol e temperatura agradável para a prática de qualquer esporte e ideal para o automodelismo: asfalto quente e brisa para esfriar a cabeça dos pilotos.

Foi mais um evento com três categorias do RC reunidas: 4ª etapa do Campeonato da 1/8 GT e a 7ª etapa do Campeonato da Super Stock e Clássicos. Foram sete pilotos da GT, seis da Clássicos e onze na Super Stock. Um bom grid nas três categorias.

Na GT sentimos a ausência dos pilotos Bráulio, Marcos Silva, Sérgio e Osni Nissola que não puderam comparecer por motivos diversos. Esperamos conar com eles nas duas etapas finais do campeonato.

O cronograma das provas foi seguido a risca e as 11:15 horas começou a tomada de tempo da GT e o re-estreante Francis Soppa leva a pole position batendo os favoritos Rodrigo Koehler e Djalma Mendes, ficando Angelo Strassburger com a segunda posição.


Primeira bateria

As 12:30 horas foi dada a largada e Djalma Mendes larga bem e assume a primeira colocação só a largando por poucos momentos quando entrava para abastecer. Francis Soppa teve problemas com o carro e perdeu três voltas antes de conseguir largar e o carro não apresentava o mesmo rendimento da tomada de tempo terminando a bateria em quinto lugar. Nélio Smolareck, reestreando na GT, largou bem e manteve-se na quarta posição até a vigésima volta quando o carro apagou e voltou na sexta posição. Mas o Nélio cometeu um erro na sua volta 36 e quebrou a suspensão dianteira do carro.

A disputa estava entre Djalma e Rodrigo, seguida de perto por Angelo Strassburger e Carlos Dalcol, que cumpriu um "stop and go" por uma colisão na largada. No entanto o carro do Rodrigo não estava conseguindo acompanhar o bólido do Djalma e no final da bateria acabou perdendo a segunda posição para o Angelo. O piloto Vinícius Brás não contou com a sorte e seu carro apresentou problemas (quebra do dogbone traseiro) logo na largada e só voltou a pista na volta 45.

A bateria terminou com Djalma em primeiro, Angelo em segundo e Rodrigo em terceiro. O Djalma ainda fez a volta mais rápida da etapa e do campeonato com 15,219 e, segundo ele, rumo aos 15,000.


Segunda bateria

A segunda bateria foi quase uma repetição da anterior com Djalma largando forte seguido de Rodrigo e Angelo. Mas a sorte de Rodrigo não foi para a pista e seu carro apresentou problemas e abandonou a prova na vigésima volta. A disputa ficou então entre Djalma, Angelo e Francis, cujo carro voltou a ter um bom desempenho mas ainda insuficiente para enfrentar Djalma e Angelo. Depois deste bloco a disputa ficava entre Dalcol, Vinícius e Nélio, até a quebra de Dalcol na volta 69. Ao final da bateria Djalma ficou em primeiro com duas voltas de vantagem para Angelo Strassburger e Francis Soppa chegou em terceiro lugar.


No cômputo das duas baterias a classificação final da etapa ficou assim:



O Campeonato Paranaense 1/8 GT 2014 continua disputadíssimo entre Djalma e Rodrigo, empatados em pontos (após o descarte) mas Rodrigo permanece em primeiro lugar pois tem mais pontos no geral do que o Djalma, exatos dois pontinhos.



Agora é nos prepararmos para a 5ª etapa que será no dia 19 de outubro juntamente com uma etapa da 1/10 nitro. Preparem seus carros!


Super Stock e Clássicos

A Super Stock é hoje a categoria mais rápida e disputada da CAAR com seus grids sempre cheios com até mais de 10 pilotos e nesta etapa pudemos assistir ao nascimento, se assim podemos dizer, de uma nova promessa do automodelismo elétrico do Paraná: Lucas Baruffi. Do alto de seus 11 ou 12 anos enfrentou os "macacos velhos" do RC e arrancou a pole, ganhou um dos heats e o segundo lugar da etapa. Parabéns e taca-le pau neste carrrinho, Lucas!

Abaixo reproduzo o relato do Lincoln Almeida a respeito da etapa da Super Stock e Clássicos:

Família ALMEIDA arrebenta.
Isso mesmo João Manoel Anciaes Almeida e Lincoln Almeida fazem dobradinha em suas respectivas categorias.

Na Classicos o pega foi grande também.
Foram 6 pilotos brigando pela vitória.
Otavio Augusto Langowski estava com o pneu SWEEP e com isso seu carro nas primeiras voltas era lento o que fazia a galera abrir bem dele, mas do meio para o fim, Otavio vinha muito forte.
Luiz Francisco Andrade Lima e Leonardo Ferrari também eram muito rápidos, mas o destaque da etapa foi sem duvidas Joao Manoel que era constante e soube muito bem administrar quando estava atrás e quando estava na frente. E após os 6 heats a classificação final ficou assim.

1 Joao Manoel
2 Otavio Langowski
3 Chico Lima
4 Leonardo Ferrari
5 Andre Woller
6 Luiz Carlos Andrade Lima Jr.

Volta mais rápida Otavio Langowski com 17,514.


Ja na EP aconteceu de TUDOOOOOO.


Primeiro na tomada de tempo. A direção de prova cometeu um erro e cadastrou o sensor de Lincoln Almeida no nome de Lucas Baruffi e vice versa.

Após a tomada de tempo Lucas com o sensor de Lincoln fez a pole seguido de Willian Capitelli, Luiz Sergio Gonzaga e Lincoln Almeida
Ja na largada do primeiro Heat Gonzaga bate e acaba quando volta para a pista tirando Lincoln do Heat.
Ao final do primeiro Heat Willian Capitelli leva com Lucas Baruffi em segundo e Rodrigo Xray Sqn em terceiro.
No meio do heat a direção de prova fala que o Piloto Lucas não esta com o sensor marcando . Mas logo percebem que o Lincoln mesmo fora continua marcando. Com isso se percebe o erro..
Ao final do Heat Lincoln Almeida entra com uma reclamação alegando que o erro tirou do piloto a pole, o ponto por conseqüência a colocação privilegiada na largada.
A direção de prova chamou os responsáveis técnicos quando ocorre alguma reclamatoria . Luiz Sergio Gonzaga , Nilton Otha e o próprio Diretor de prova Clarel Castilhos que votaram procedente a reclamação e que o Heat seria CANCELADO e a etapa começaria novamente do começo.
Após o novo começo o piloto Lincoln tinha em mente que ao final dos heats dependendo das colocações poderiam entrar com outra reclamaria para colocar novamente o primeiro heat na contagem. Pois o piloto Lincoln ao entregar a reclamação disse ao diretor que iria no box pegar a carteira e pagar. E o Diretor aceitou e estava acertado o pagamento. Como logo em seguida foi aceita a reclamação o piloto não precisaria pagar mais pois teria o dinheiro de volta. Com isso Willian Capitelli disse que dependendo de sua colocação iria reclamar dizendo que o Piloto Lincoln não havia pago, sendo assim seria improcedente a reclamação.
Isso fez Lincoln saber que precisaria o máximo de pontos em todos os heats pois caso fosse aceita nova reclamação o piloto poderia perder um Heat e ter o heat que saiu novamente computado .
Mas tudo deu certo para Lincoln que dos 6 heats ganhou 5 fez um segundo e teve ainda a sorte de os demais pilotos se alternarem bastante nas outras colocações.
Quem andou muito bem foi Vitor Ohta que parece que acertou seu TOP e Lucas Baruffi que inclusive levou um heat.
Ao final dos 6 Heats a etapa termina assim.

1 Lincoln Almeida 71 pontos
2 Lucas Baruffi 56 pontos
3 Vitor Ohta 54 pontos
4 Otavio Langowski 50 Pontos
5 Adriano Ferro Adi Araminho 48 Pontos
6 Rodrigo Stella 42 Pontos
7 Andre André Franchi 41 Pontos
8 Hamilton Julio Junior 41 pontos
9 Miguel Woller 29 pontos
10 Luiz Sergio Gonzaga 18 pontos
11 Fabiano Fabiano Tkl Franco 17 pontos

Volta mais rapida Lincoln Almeida com 14 712.

Outra curiosidade foi o uso do Pneu SWEEP. Parece que foi aprovado.
A direção da categoria irá esta semana fazer uma votação entre os pilotos que participaram ate o momento das etapas para validar se continuam ate o fim do ano ou não com este referido pneu.


A próxima etapa da Super Stock e Clássicos será no dia 05 de outubro.
FOTOS

Foto oficial

Carro do Francis Soppa
Carro do Rodrigo Koehler

Carro do Vinícius Brás
Carro do Nélio Smolareck

Os pilotos da GT
Carro do Angelo Strassburger

O Mustang do Leonardo Ferrari
Disputa na Clássicos: Mustang de João Almeida e o Maverick do Otávio Langowski 

O Mustang de Chico Lima

Angelo Strassburger recebe o troféu de 2º colocado na GT
Francis Soppa recebe o troféu de 3º colocado na GT

O pódio da GT
Djalma Mendes recebe os troféus de Campeão da etapa e da Volta mais Rápida na GT

           
Otávio Langowski recebe o troféu de 2º colocado na Clássicos
Chico Lima recebe o troféu de 3º colocado na Clássicos

       
Otávio Langowski recebe o troféu pela Volta mais Rápida na Clássicos
João Manoel recebe o troféu de Campeão da Classicos

        
Lucas Baruffi recebe o troféu pelo 2º lugar na Super Stock
Vitor Ohta recebe o troféu de 3º colocado na Super Stock

  
O pódio da Clássicos
A alegria de Lucas Baruffi

 
Lincoln recebe o troféu pela Volta mais Rápida
Lincoln Almeida recebe o troféu de Campeão da Super Stock

 
A Família Almeida
O pódio da Super Stock

Fotos de Luiz Francisco Andrade Lima

Visite nossa página: www.facebook.com/campeonatogt

domingo, 14 de setembro de 2014

Domingo, 14/09, será realizada a 4ª etapa do Campeonato Paranaense 1/8 GT! Mais um evento do RC congregando EP, Clássicos e GT!

Transcrição "IPSIS VERBIS" do Blog GT2-Paraná:


Neste domingo teremos mais uma etapa do campeonato da 1/8 GT na pista da CAAR. Será um domingo de muitas provas pois teremos três categorias disputando pau a pau seus campeonatos.

Esperamos um grid recorde na GT com pelo menos 10 pilotos. A disputa pelo campeonato continua em aberto com pelo menos quatro pilotos com reais chances.de levar o caneco.

Além da disputa pelo campeonato temos as "batalhas" entre Rodrigo Koehler, Marcos Silva, Djalma Mendes, Carlos Dalcol e Angelo Strassburger. Esperamos o retorno dos dois estreantes da etapa passada, Sergio e Osni Nissola, de Chapecó - SC. Será que teremos mais estreantes de Chapecó?

Nesta etapa teremos o retorno do Bráulio Caprine Junior, Francis Soppa e Nélio Smolareck (de motor novo).

Preparem os carros e os corações para as emoções de um domingo de disputas.

Como aperitivo assistam a dois vídeos da 3ª etapa gravados e editados pela nossa amiga Gilca Costa.